03 maio 2009

unsent letter


Oi! Como você está? E... está isto te matando como me mata agora? Dói em você como dói em mim?
O silêncio ensurdece seus ouvidos? A raiva toma conta de você agora? A saudade já bateu dizendo que talvez seja tarde demais? Que os anos podem passar, mas que tudo ficou?
Já deu aquela vontade de ligar? De pedir desculpas sem saber qual é a culpa?
Já sonhou aquele sonho de reencontro e acordou chorando? Já desejou que fosse diferente?
Aconteceu com você aquilo que acontece quando se quer voltar no tempo e se percebe que não consegue? Qual é o nome mesmo? Tristeza?
Já pensou em dar o primeiro passo, querendo que fosse o segundo? Terceiro?
Já ficou nostálgica ao ver uma fotografia? Ou ler alguma carta? Já pensou que a razão agora é de ninguém? Que ninguém mais está certo?
Bateu aquela vontade de passar sem ligar, e dizer que simplesmente estava passando?
Ouviu aquela música e chorou? E lembrou? E quis de novo?
Conheceu gente nova, querendo estar com os velhos amigos? Recebeu um telefonema e desejou que fosse outra pessoa?
Olhou para o céu mais estrelado que já viu e pediu às estrelas para que tudo estivesse bem?
Já quis sumir? E quando voltar tudo estiver diferente, melhor? Já quis não sentir mais dor?
Fez alguma coisa boa e nova e quis dividir isso com alguém, mas se calou imediatamente? Ou alguma coisa grave e ruim, e não pediu ajuda ou um ombro amigo por pura falta de coragem?
O que você faz com essa vontade louca de ligar? De dividir? De compartilhar? De chorar?
Que desculpa se usa quando se quer ouvir uma voz conhecida? Que resposta se dá a cada pergunta? O que se diz novamente quando o tempo já passou?
Enfim, como você está?


P.S: Para ser lido ao som de Make This Go On Forever. Sem saber o porquê.

2 comentários:

anazézim disse...

já que são mentiras aqui: não estou nada melancólica hoje, estou seca, rude, grossa e seca. mal humorada. estou vadia hoje!

eita!

Bia ;* disse...

é o que eu também queria saber...